Setembro Amarelo: com pandemia, uma nova onda de problemas relacionados à saúde mental é esperada, diz psicóloga

A psicóloga Carla Madeira diz que o cuidado com a saúde mental se tornou mais que importante nesse momento

O novo normal apresentado pela pandemia do novo Coronavírus (Covid-19) já começa a se tornar algo comum na vida de alguns, entretanto, desde que o isolamento social se tornou real em meados de março e abril deste ano, muitas pessoas tem sido afetas por problemas de saúde mental como depressão e ansiedade, o que os profissionais chamam de uma epidemia silenciosa.

CONHEÇA O CANAL DO CATRAIA DIGITAL NO TWITTER. CLIQUE E SIGA!

Em conversa com a psicóloga Carla Madeira, ela conta que é normal e esperado que a quarentena afete a saúde das pessoas, devido a mudança drástica na vida, da sociedade onde essas pessoas estão inseridas, que tínhamos antes da pandemia, pois ficar em casa tanto tempo, mesmo que sendo o correto para evitar a propagação do Covid-19, pode causar alguns efeitos colaterais na saúde mental.

“A depressão e a ansiedade podem se potencializar ou ser desenvolvida diante de um novo cenário de incertezas. Isto muito se deve ao fato de que perdemos uma rotina que tínhamos e essa readaptação poderá causar sentimento de tristeza, desesperança, além da sensação de inutilidade, de se sentir perdido ou impotência de resoluções de problemas, além da frustração dos sonhos e projetos que foram adiados”, conta a profissional da saúde.

Psicóloga Carla Madeira (Foto: Arquivo Pessoal)

Com o mês de conscientização do combate e prevenção ao suicídio, chamado de Setembro Amarelo, essa temática voltada aos impactos da pandemia do novo coronavírus no mundo tem sido o tema de debates não só em eventos, rede social, mas também dentro de casa. O cuidado com a saúde mental se tornou mais que importante nesse momento, agora é indispensável.

“A sociedade precisa se sensibilizar que as emoções fazem parte da saúde e que a saúde mental é essencial para um funcionamento saudável da pessoa nas suas atividades diárias”, reforça Carla Madeira. “Para isso, a psicoterapia é essencial para quem possui transtornos depressivos e de ansiedade, porém não precisa ter depressão ou algum transtorno para procurar ajuda, é interessante trabalhar a prevenção desde já; é extremamente necessário que se tenha um acompanhamento médico e psicológico”.

Viver é a melhor opção e caso você ou alguém já tenha apresentado alguma ideação suicida durante a pandemia, ligue 188.

SIGA O CATRAIA DIGITAL NO INSTAGRAM!

Sobre Carla Madeira

Psicóloga clínica, especialista em Saúde Coletiva (ênfase na saúde do adulto e do idoso) pela Universidade Federal do Amapá e especialista em Gestão estratégica de pessoas, pela Faculdade Estácio de Macapá e pós-graduanda em Transtornos alimentares, obesidade e cirurgia bariátrica, pela Unyleya. Membro do Instituto Amapaense de Terapia Cognitivo-Comportamental e Psicóloga do Grupo de Apoio à Reeducação e Reorientação Alimentar de Saúde (GARRAS) – projeto existente na UNIFAP desde 2018.

Para conteúdos sobre psicologia e dicas para lidar com depressão e ansiedade, siga @psicarlamadeira

Facebook Comments Box
Vanessa Albino

Vanessa Albino

Jornalismo sempre com o intuito de divulgar e enaltecer mulheres da nossa terra Tucuju.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.